Shutterstock 154489379

Ciclo de aquisição de cliente: os 8 passos fundamentais

Por Cristóvão Wanderley

Colocar toda a responsabilidade de vendas na sua equipe de marketing (interna ou terceirizada) é um erro mais comum do que parece. Se o marketing da sua empresa não está preocupado com a aquisição de cliente… Bom, alguma coisa está desconectada.

Um trabalho de comunicação eficiente precisa estar linkado com as estratégias comercias.

Afinal, a empresa tem que saber quem é o seu público-alvo – conhecimento fundamental para que a equipe de marketing execute um trabalho lado a lado ao time de vendas. E com taxas maiores de sucesso.

Agora o próximo passo: como desenvolver um trabalho de marketing eficiente e que gere leads de verdade. E claro que é preciso muito conhecimento em comunicação, inteligência estratégica e profissionais com background.

Seguem 8 passos que consideramos importantes:

  • Gestão de conteúdo

Como diz o ditado, first things first (as coisas mais importantes primeiro, em tradução livre). Sem saber como se relacionar com seu potencial cliente, nem adianta começar. Já passou o tempo em que o consumidor acreditava em tudo que lia. É preciso gerar valor para seu cliente. Tudo começa por aí, acredite.

  • Divulgação e gestão de conteúdo

Uma frase que gosto é:

“não adianta produzir o melhor conteúdo do mundo, se ninguém lê o que você faz”

Se o trabalho é de aquisição de cliente, é preciso estar onde o cliente está. Aqui entra um trabalho estratégico. Tem que entender como seu consumidor em potencial se comporta e, em seguida, identificar os melhores caminhos para falar com ele. Blog, LinkedIn, Instagram, e-mail marketing, Facebook?

Pode ser tudo, pode ser algum destes (blog sempre!), pode ser mais em um e menos em outro. A resposta é sempre a mesma: depende.

  • Monitoramento de presença digital

O marketing digital tem diversas vantagens em relação ao off-line. Talvez a principal seja a mensuração de resultados e também entender o que meus clientes em potencial estão falando de mim, quais são os resultados das buscas com palavras-chave, o que os concorrentes têm falado e assim por diante. Com as ferramentas certas e, mais importante, sabendo interpretar estes resultados… É mais do que meio caminho andado! Ter a informação a favor da sua empresa, é basicamente disso que se trata.

  • Publicidade e anúncios:

Um bom trabalho de conteúdo é fundamental. Aliado a ele, saber quando e como investir de maneira planejada pode fazer toda a diferença para a geração de leads e aquisição de cliente. Cada rede social tem uma forma mais assertiva de publicidade. Com o Adwords, então, as possibilidades são inúmeras! Aqui neste texto tem mais informações.

  • Inbound

Talvez supervalorizado, muito por ser usado indiscriminadamente. Ainda assim, um trabalho bem feito de inbound marketing pode, sim, trazer pontos positivos. Pra entender melhor, aconselho você a clicar aqui e ler este ótimo artigo!

  • SEO

Considero o trabalho de SEO como arte. Ele é quase um resumo de tudo o que uma empresa precisa para um marketing digital bem feito: uma análise prévia detalhada, estratégia inteligente, ótimo conteúdo, aplicação de todos esses conceitos através de uma programação cuidadosa e por último mas não menos importante, um monitoramento eficiente que retroalimenta a estratégia (afinal SEO não é algo que se faz uma vez e deixa lá J). Identificando as palavras-chave corretamente, produzindo textos com conteúdo relevante e com as ferramentas corretas, seu conteúdo estará bem ranqueado na busca orgânica. Importante: o trabalho de SEO não é um trabalho à parte. Para mim, funciona como uma fibra de carbono, entrelaçado com todas (literalmente todas) as etapas do trabalho.

  • Aquisição do cliente

Aqui é o sonho de todo trabalho engajado de marketing digital. Converter em cliente o público que está dialogando com você. É o passo seguinte ao lead, pois é a conversão deste em venda. É claro que um trabalho bem planejado, com os profissionais certos, e bem executado tem grandes chances de dar resultado positivo. Mas não custa lembrar…

Marketing não é uma ciência exata.

  • Mensuração de resultados

Falamos ali em cima do monitoramento digital. A partir deste monitoramento, precisamos tabular e entender quais são os próximos passos a seguir. Afinal, se você não sabe o que fazer com todo os dados que recebeu, não adianta de muita coisa, não é mesmo? Este artigo explica um pouco melhor o que estou querendo dizer.

E depois de seguir estes oito passos? Bom, depois de tudo isso é repetição: analisar os dados, entender o que funcionou e o que não funcionou, definir novos rumos e produzir mais conteúdos e anúncios.

Como quase tudo na vida, só com testes, repetição e novas abordagens a gente chega perto do que a gente quer.