Campanhas

Médico e monstro: como evitar que a campanha de inbound marketing se torne um spam?

Por Márcia Teles

Eu escrevi um texto em que tentei passar se o inbound marketing era herói ou vilão e a minha colega de Stratlab, Fernanda Nascimento, colocou no papel alguns motivos que mostram porque ele não é para todo mundo. Agora o meu objetivo é orientar a melhor maneira de tirar o máximo potencial do inbound marketing por meio de uma ferramenta tão efetiva quando o assunto é relacionamento entre marca e potenciais clientes: o e-mail marketing.

Mas afinal, se ele é tão falado, como posso aproveitar o máximo potencial do inbound marketing para o meu negócio?

Para entrar nessa explicação, vamos voltar ao básico respondendo a seguinte pergunta:

O que é Inbound Marketing?

É o oposto do marketing tradicional. É desenvolver uma estratégia de conteúdo voltado para uma persona específica com objetivo de conquistar permissão de manter a relação entre sua marca/empresa e ela. Dessa maneira, conversar com o cliente de forma efetiva, direta e mantendo um relacionamento estável e de longo prazo. Tanto que o inbound marketing também é conhecido como marketing de atração.

Onde entra o e-mail marketing?

O e-mail marketing é uma das ferramentas para realizar a comunicação. Quando uma agência desenvolve um trabalho de marketing digital, ela utiliza desse recurso para chegar a esses potenciais clientes. Veja informações interessantes sobre e-mail marketing.

  • 92% dos adultos on-line utilizam e-mail todos os dias.
  • É o melhor canal para nutrição de leads e fazer com que eles avancem no funil de vendas.
  • Melhor forma para se comunicar com clientes. Você pode oferecer conteúdo interessante e descontos. Um cliente satisfeito é muito importante para a estratégia de inbound.

Quer ver um exemplo: em uma e-commerce de livros, descobriu-se, após uma pesquisa nos canais digitais acessados, que tem pessoas que gostam mais de livros de romance, outras de ficção e outras de clássicos. Com essa informação, você pode direcionar a campanha de e-mail marketing para cada uma delas. O rendimento será muito mais assertivo e a resposta a sua campanha muito mais positiva.

O e-mail ainda é o meio mais pessoal de falar com pessoas. É a ferramenta mais séria e amadurecida quando se trata de construção de negócios.

75% das empresas B2B, B2C e organizações sem fins lucrativos de todo o mundo adotam o Inbound Marketing como abordagem de marketing. (Fonte: HubSpot)

Quando o meu e-mail marketing vira spam?

Em muitos casos isso acontece quando a empresa, obcecada pelo aumento imediato nas vendas, não segue a estratégia sugerida pelos especialistas da equipe de marketing. Altas taxas de e-mails inválidos afetam o resultado final da campanha.

Tomando uma empresa que produz bolos, no inbound marketing você oferece promoções de bolo de chocolate para as pessoas que gostam de bolo de chocolate. A chance desse público abrir o e-mail é maior. Porém, o negócio vira spam quando você envia insistentemente e-mails que não são do interesse de determinado público.

“Ah, ele disse que só gosta de bolo de chocolate, mas vou mandar essa promoção de bolo de nozes mesmo assim. Vai que hoje ele quer. O importante é ele saber disso”.

Esse é o primeiro erro, pois a resposta será negativa. Depois, o seu potencial cliente ou até um cliente fiel sairá do seu mailing, pois pensará que as informações passadas não interessarão a ele. O importante é oferecer conteúdo interessante na hora certa e para a pessoa certa.

A taxa atual de spam é de aproximadamente 90% dos e-mails recebidos, os quais são bloqueados antes mesmo de chegarem ao destinatário.  (Fonte: Abranet)

Curiosidade: uma das versões da origem da palavra spam é devido à abreviação de “Spiced Ham”, um tipo de carne de porco enlatada. Esse era um dos poucos alimentos permitidos no racionamento ocorrido na Inglaterra, ao longo da Segunda Guerra Mundial e foi associado ao envio de mensagens não-solicitadas devido a um quadro do grupo de humoristas ingleses Monty Python. Numa das cenas, um grupo de vikings está em uma taverna, onde entra um casal que consulta o cardápio, cujos pratos são todos feitos com SPAM. Enquanto o casal conversa com a garçonete, os vikings recitam várias vezes um texto chato, repetindo a palavra SPAM. Essa repetição incomodava e perturbava as pessoas em volta.

 strat

Como evitar esse problema?

Seguindo as estratégias do marketing digital. Um relacionamento estável, sólido e perene entre marca e cliente não começa e dá frutos a curto prazo. É preciso atenção às necessidades dos atuais e futuros clientes, atendimento individualizado e personalizado. Siga as estratégias de inbound marketing e aguarde os resultados. Pode confiar: eles serão surpreendentes.

Gostou do texto? Deixe sua opinião nos comentários e vamos conversar mais sobre o tema. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *