Foco em resultados pauta Guia Salarial da área de marketing e vendas

Por 26 de outubro de 2018News, Stratlab
guia-salarial-area-marketing-vendas
“O profissional, agora, precisa ter uma forte veia analítica, entender de números e saber interpretar dados diversos”, diz Maria Sartori, gerente sênior de recrutamento de Robert Half (crédito: Startup Stock Photos/Pexels)

O momento de instabilidade brasileira fez com que as exigências, buscadas pelas empresas no momento de contratação, deixassem de condizer com o salário oferecido ou com a função a ser desempenhada pelo funcionário. Assim, profissionais passaram a candidatarem-se a vagas que pedem menos experiência e a aceitarem ofertas abaixo de suas remunerações anteriores. A análise é de Robert Half, empresa de recrutamento responsável pela 11ª edição do Guia Salarial.

Para 2019, as posições de key account e gerente de vendas recebem destaque. “O foco no resultado e a na boa comunicação, além de capacidade de convencimento, são qualidades determinantes para quem quer atuar na área de vendas e marketing”, explica Maria Sartori, gerente sênior de recrutamento de Robert Half. Entre as empresas com faturamento anual inferior a R$ 500 milhões, a expectativa de salário para o cargo de key account é de, no mínimo, R$ 10.400 e de, no máximo, R$ 17 mil; e para o cargo de gerente de vendas, R$ 27 mil e R$ 60 mil.

A posição de gerente de vendas pode chegar a R$ 105 mil, em empresas com faturamento anual superior a R$ 500 milhões, registrando a maior remuneração do setor. Já em marketing, o salário mais alto fica por conta do diretor, que em companhias desse mesmo porte, pode receber até R$ 45 mil.

Confira a remuneração de outras posições profissionais:

De acordo com Maria Sartori, os olhos das empresas viraram-se para a área de vendas. “O departamento é a porta de entrada de receita de qualquer organização e esse é o momento de alavancar os resultados e aproveitar o movimento do cliente, seja ele uma pessoa física ou uma empresa com foco na retomada”, explica. Na mesma direção, a área de marketing volta a ser reconhecida: “Hoje, esse departamento é visto como estratégico, pois faz a ponte da necessidade de um consumidor em constante transformação com as execuções das empresas”.

O estudo ainda aponta que a principal característica demandada pelas companhias para o setor de vendas e marketing é conhecimento em dados. Segundo a gerente sênior de recrutamento, o data-driven é um importante aliado para alavancar o crescimento, fidelizar clientes e melhor a rentabilidade do negócio. Porém, com a transformação digital, essa não tem sido a única exigência do mercado. Profissionais que atuam com estratégias online e são multitarefas também são requisitados. Maria explica que, antigamente, os funcionários mais valorizados eram aqueles com perfil criativo.

Metodologia
Para a 11ª edição do Guia Salarial, a Robert Half realiza análises de propostas financeiras para futuras contratações, feitas pelos clientes da empresa, e de salários já praticados no mercado, que constam no banco de dados da companhia. A pesquisa também é baseada na percepção dos consultores e gerentes de Robert Half; em estudos globais com diretores de recursos humanos, Chief Financial Officers (CFOs) e Chief Information Officers (CIOs); e em uma avaliação do ramo de recrutamento.

*Crédito da foto no topo: Lukas/Pexels

Fonte: Meio&Mensagem / Por Victória Navarro

Envie seu comentário