Mais do que curtição, o trabalho de marketing em redes sociais é relacionamento com o cliente e conteúdo de qualidade. Seja no Facebook, Instagram ou LinkedIn, o objetivo é entender quem é o seu público e encontrar o melhor caminho para dar identidade à marca e – por meio de inteligência estratégica, temas criativos e catarse do público – ganhar um espaço na Linha do Tempo das pessoas.

Mas como fazer isso? Neste artigo, vamos ajudá-l@ a identificar as principais frentes de um trabalho com redes sociais que trará resultados – talvez não imediatos, mas de acordo com o objetivo de cada empresa. Veja só:

Desmitificando os milhões de “likes”
Diversas marcas possuem números astronômicos de likes nas páginas do Facebook. Assim, criou-se a ideia de que uma fan page de qualidade é aquela com milhares ou até milhões de “Curtir”. Mas será que é assim mesmo?

De que adianta uma página com meio milhão de fãs, sendo que o conteúdo chegará para pouco mais de 0,1% desse número? Se o seu conteúdo não conversar com o seu público, ninguém irá se interessar por ele – e consequentemente o Facebook deixará a sua postagem no limbo da rede social.

Mais importante do que a quantidade de “joinhas” ali na parte superior da sua tela, o que vale mesmo é se relacionar de maneira sustentável com seus fãs.

Então, o que é importante?
Como vimos, encontrar a interação e interpretar dados como a quantidade de pessoas atingidas, o perfil do público e o alcance das postagens é até mais importante do que um número gigante de seguidores.

Por exemplo, uma página com 10 mil fãs pode ter mais influência do que uma com 300 mil. Mas como? Simples: basta ver o alcance de publicações e a média de alcance diário da página. Só com conteúdo de qualidade (imagem e texto), frequência e variação nos horários de postagens, uma página com muito menos seguidores pode atingir um público muito maior e mais consistente de pessoas.

A gente vê todo dia empresas que investem para garantir mais “Curtir” para a página e não se preocupa com o conteúdo. Em dois passos o investimento vira gasto, pois o público não irá interagir com uma página que não fala com ele.

Não basta ser visto, é preciso ser lembrado
Para isso é fundamental o planejamento, pesquisa e entendimento da imagem que empresa quer passar antes de inseri-la na rede social. Falar com o potencial cliente ou fã da página com algo que o interesse e não apenas ser engraçado. O trabalho de planejamento estratégico inteligente é item mais do que essencial para atingir o resultado desejado.

Claro, ser divertido pode fazer parte, mas não deve basear a estratégia somente nisso. Oferecer um texto diferenciado e usar plataformas multimídia como blogs ou canais em redes como Youtube ou Instagram ajudam nessa consolidação da marca em redes sociais. E ainda mais importante é o entendimento do cliente de que essa imagem é construída aos poucos e os resultados não aparecerão sozinhos.

Rede social não é só curtir. É compartilhar, renovar, ouvir, conversar e, mais importante do que tudo, interagir consistentemente com o seu público. Com essas dicas, a página da sua empresa não será meteórica e nem efêmera, mas se solidificará nos perfis dos atuais e potenciais clientes.

Participe da conversa Um comentário